segunda-feira, 15 de março de 2010

Peterborought

Anne,


Henrique. Henrique é um lago gelado e num dia quente. A gente sente calor e tem vontade de mergulhar. Henrique convida a gente pra mergulhar. Mergulhar dentro dele de tranças soltas, só em pele e anágua. Henrique me quis. Imediatamente. Furiosamente. Henrique, quando convida a gente para mergulhar, parece que quer afogar a gente. Eu deveria ter sabido. Acho que eu soube, Ana. Eu mergulhei em Henrique e a água fria me deu espasmos musculares, alfinetas, dolorosas, meu coração queria parar de bater, meus pulmões queriam partir em milhares de pedaços. Eu soube, Ana. Mergulhar em Henrique era ruim, mas eu queria que fosse bom e - posto que eu era rainha e dona da vontade do mundo - era bom. Henrique era um lago gelado, Ana, e um dia congelou. Pode-se dizer que foi meu ventre avesso ao gene Y, pode-se dizer que eu já não era mais tão bonita, pode-se dizer que foi por sua causa... mas Ana, Henrique é um lago gelado e tudo que se pode esperar de um lago gelado é que ele congele quando o tempo muda. E o tempo muda, Ana. O que aconteceu foi que as estações passaram, mudaram e o inverno chegou para Henrique e, sendo eu um membro costurado ao corpo de Henrique, o inverno chegou pra mim também. Eu sempre fui bonita, Ana, mesmo congelada. Eu morri congelada amando Henrique, Ana. Amando em espanhol, latim, francês e inglês fluentes. Ninguém ama como os espanhóis, ninguém ama como se ama em espanhol. Ah, Ana, você não sabe! O sangue quente na água gelada! A verdade é que vocês me parecem todos lagos gelados, com seus milhares de pedacinhos brancos, afiados, boiando. Tão bonito! Ana, eu acho que você também é um lago muito frio. É uma ilha estranha essa de vocês. Eu sinto muito por você, Ana. Mas, me perdoe o comentário, depois de todos esses anos, me reservo o direito de achar uma certa graça. Meu túmulo em Peterborought está sempre florido e, lá dentro, Ana, tem uma cabeça grudada no meu corpo. Perdão. Não posso deixar de rir.



Catarina,
Infanta de Aragão, Rainha Consorte da Grã-Bretanha, e Princesa de Gales.

6 comentários:

Julia disse...

Catarina de caô com a cara da Ana!

epilogo disse...

team catarina de aragão SEMPRE.

Bianca Caroline disse...

esse, foi, muito, foda! *-*

Bianca Caroline disse...

tá, tá... não vou partir seu coração, já basta não ter cabeça

eu gosto como tem vários pontos, como você repete o nome várias vezes, isso não devia ser feito, mas é tão melhor... eu achei foda depois de todos serem olhados como lagos gelados
eu gosto como é um pouco confuso e como deve ter acontecido muita coisa... eu gosto como algo não-presente faz crossover também

nem re-li o comentário, vai assim mesmo -.-

Tangerina disse...

Team Catarina de Aragão sempre. [2]

hhahaha, quer dizer, nem sou né. Essa coisa bem The Tudors whatever. A Ana Bolena tem uma certa sensualidade. q

Não, sério. Eu amei, ficou muito foda e um arrepio percorreu meu corpo quando eu acabei de ler.

Leti disse...

"Meu túmulo em Peterborought está sempre florido e, lá dentro, Ana, tem uma cabeça grudada no meu corpo. Perdão. Não posso deixar de rir."

Chuuuuuupa, Ana! Ok, eu gosto da Ana. Mas ninguém pode negar que a Catarina tirou onda!

 
template by suckmylolly.com